Quanto custa contratar um síndico profissional para o condomínio?

A atuação como síndico profissional vem despertando a curiosidade de muitas pessoas. Além de ser uma função essencial para o condomínio, a carreira pode trazer realização e também uma boa grana no final do mês. Nesta publicação, você vai aprender tudo sobre a remuneração desse profissional e quanto custa contratar um síndico profissional para o condomínio.

Síndico profissional: o que faz?

Quanto custa contratar um síndico profissional: remuneração

Contratar síndico profissional: formas de cobrança

Quais são os fatores que influenciam o salário de um síndico profissional?

Como ser síndico profissional?


Síndico profissional: o que faz?

Antes de saber quanto custa contratar um síndico profissional, é preciso compreender o que ele faz. O síndico profissional é uma pessoa contratada pelo condomínio com o intuito de ser o responsável pelo local. Diferentemente do síndico morador, o vínculo com o condomínio é totalmente trabalhista. Dessa forma, a gestão do condomínio se torna mais objetiva e profissional.

O papel de síndico profissional é resguardado pela legislação, mais especificamente pelo Art. 1.347 do Código Civil (Lei Federal 10.406/02). A lei determina que:

A Assembleia poderá escolher um síndico, não condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se.

Após a chegada do Novo Código Civil em 2002, o número de pessoas atuando como síndicos profissionais aumentou. E, aparentemente, a tendência é que esse número continue a crescer cada vez mais. O Instituto Pró-Síndico estima que, até 2020, cerca de 50% dos condomínios brasileiros serão administrados por síndicos profissionais.

O crescimento do número de condomínios clubes, com diversas áreas de lazer, também impulsionou a contratação desse tipo de profissional. Visto que esses empreendimentos lidam com orçamentos de R$ 10 milhões por ano, com volume de 300 a 400 apartamentos, é essencial a presença de um profissional terceirizado especializado.

Quanto custa contratar um síndico profissional: remuneração

salário síndico profissional fatores

Ao considerar contratar um síndico profissional para o condomínio, existem algumas perguntas que vêm à cabeça:

  • Quanto ganha um síndico profissional?
  • Como é feito o pagamento?
  • Será que o valor cabe no orçamento do condomínio?

Levando isso em conta, preparamos uma relação com as principais informações sobre o salário de síndico profissional e quanto custa contratar um síndico profissional para o condomínio. Confira:

Contratar síndico profissional: formas de cobrança

Na prática, os síndicos profissionais geralmente utilizam três formas de cobrança de honorários. São elas:

Taxa pré-estipulada para pagamento do síndico

Isso ocorre quando o síndico profissional possui uma tabela com os valores. Em geral, esses são determinados conforme o número de unidades e/ou dos serviços oferecidos.

Salários mínimos para pagamento do síndico

Nessa situação, o trabalhador define o valor do pagamento mensal com base em um certo número de salários mínimos. Ou seja, um síndico profissional que cobra 2 ou 3 salários mínimos recebe uma remuneração de R$ 1.908 e R$ 2.862 (valores de 2018).

Porcentagem da arrecadação para pagamento do síndico

É cobrada uma parcela do valor total das arrecadações do condomínio no mês. Por exemplo, se o condomínio arrecada R$ 40 mil e a porcentagem do síndico profissional é 5%, a remuneração é de R$ 2 mil. Logo, o pagamento do síndico profissional está diretamente relacionado com o valor da taxa condominial.

Quais são os fatores que influenciam o salário de um síndico profissional?

O quanto custa contratar um síndico profissional é calculado com base em alguns fatores, como:

Definição do salário do síndico: quantidade de itens de lazer do condomínio

O número de áreas comuns voltadas ao lazer dos moradores influencia no quanto custa contratar um síndico profissional. Afinal, gerenciar piscinas, academia de ginástica, quadras esportivas e diversos salões de festa exige uma maior dedicação por parte do gestor.

Definição do salário do síndico: número de unidades do condomínio

É normal que valor seja calculado conforme o número de unidades e torres no condomínio. A prática é bastante utilizada na hora de montar orçamentos para condomínios mais simples, sem muitas áreas de lazer. De acordo com o mercado, a média de preços fica entre R$ 25 a R$ 40 por unidade condominial.

Definição do salário do síndico: carga horária de trabalho

Naturalmente, a carga horária de trabalho do síndico profissional têm influência direta no quanto custa contratar um síndico profissional. A jornada de trabalho deste trabalhador é dividida entre:

  • Horas em escritório voltadas ao planejamento e gestão remota do condomínio;
  • Visitas semanais ao empreendimento.

Essas questões estão diretamente relacionadas com a complexidade do condomínio.

Definição do salário do síndico: volume de obras do condomínio

Por fim, alguns síndicos profissionais fazem questão de cobrar um valor adicional para acompanhar obras de grande volume no condomínio. Da mesma forma, se o condomínio é carente de diversas obras e reformas pode influenciar no orçamento inicial fornecido pelo prestador de serviço.

Para resumir, o quanto custa contratar um síndico profissional é calculado conforme as seguintes questões:

  • Número de unidades;
  • Número de torres;
  • Número de funcionários contratados ou terceirizados atuando no condomínio;
  • Quantidade de áreas comuns e áreas de lazer, como piscina, academia ou salões de festas;
  • Valor da receita condominial;
  • Número de visitas semanais necessárias no condomínio;
  • O tipo de imóvel – se é um condomínio residencial ou comercial;
  • Número de horas em que o síndico irá se dedicar à gestão do condomínio;
  • Se o condomínio conta com uma boa administradora ou é feita a autogestão;
  • O perfil do condomínio – se é de alto padrão, etc.;
  • Localização do condomínio no município;

Além disso, alguns profissionais também cobram pelo acompanhamento de grandes obras realizadas dentro do terreno.

Portanto, o quanto custa contratar um síndico profissional varia entre R$1,5 mil a R$ 4 mil mensais, podendo chegar a R$ 15 mil por mês pela prestação de serviços.

Ademais, é fundamental destacar que a contratação de um prestador de serviços geralmente é mais custosa para o condomínio. Uma vez que, na maioria das vezes, o síndico morador recebe apenas a isenção das cotas condominiais mensais. Porém, esse gasto extra geralmente vale a pena.

Ao contratar um profissional qualificado, o condomínio é beneficiado pela implantação de um sistema de cobrança eficaz e por métodos de redução de gastos desnecessários. Com isso, pode ser reduzida a inadimplência e as despesas do condomínio. Desta forma, o valor investido se paga em um curto período. É estimado que, em seis meses, é alcançada uma economia que equivale (ou supera) o valor gasto com honorários mensais do síndico profissional. Assim, o custo de contratar um síndico profissional acaba sendo um investimento benéfico para o condomínio.

Como ser síndico profissional?

Síndicos profissionais são pessoas habilitadas para atender as demandas da gestão de um condomínio. Para atuar na área, deve-se levar em consideração as seguintes características:

  • Boa comunicação;
  • Conhecimento em finanças, administração, contabilidade, direito e recursos humanos;
  • Saber manter bons relacionamentos com moradores e funcionários;
  • Inteligência emocional e capacidade de gerenciar crises;
  • Por fim, possuir organização e disciplina para trabalhar de forma autônoma.

Por ser uma profissão ainda não regulamentada, não existe uma graduação ou certificação básica para exercer o trabalho. Entretanto, é recomendável realizar algum curso na área de síndico profissional.

Melhore a sua gestão de condomínios com o nosso eBook gratuito – Guia Definitivo do Síndico de Sucesso!

Scroll Up