3 hábitos essenciais para TODO síndico (e você também deve ter)

3 hábitos essenciais para TODO síndico (e você também deve ter)

Se você é síndico de um ou mais condomínios, sabe que é muito fácil ser sugado por uma rotina de notificações constantes, reuniões de assembleias intermináveis, conflitos recorrentes, manutenções urgentes e diversas necessidades de última hora. 

A gestão de condomínios demanda atenção constante às necessidades dos moradores, manutenção do prédio, e administração financeira. Neste cenário, é comum se perder em atividades e processos burocráticos, gerando uma falsa sensação de produtividade. 

Você já chegou ao final do dia após e ainda sentiu que acumulou muito trabalho para o dia seguinte? É sobre isso que estamos falando. 

Cumprir uma agenda lotada não é sinônimo de eficiência. Depois de algum tempo vivendo uma rotina intensa, é fácil desenvolver hábitos que acabam prejudicando a sua produtividade e a gestão do condomínio. 

A longo prazo, isso não só afeta sua administração, mas também o bem-estar dos moradores e o valor do patrimônio. Entenda! 

Mas o que fazer para evitar ser sugado pela rotina? 

Para evitar que isso aconteça, é crucial desenvolver hábitos que trazem mais eficiência e leveza para o dia a dia. 

A mudança de alguns comportamentos pode fazer toda a diferença, permitindo que você termine cada semana com a sensação de dever cumprido e com uma administração mais eficaz. 

Confira a seguir três hábitos essenciais que você não tem como síndico, mas definitivamente deveria adotar para transformar sua gestão e melhorar a vida no condomínio. Continue lendo! 

3 hábitos que todo síndico deve adotar para se tornar um líder inspirador 

#01: Planejamento e organização a longo prazo 

A falta de planejamento pode levar a surpresas desagradáveis, como manutenções emergenciais e aumentos inesperados nas taxas condominiais. 

Um síndico organizado e com visão de longo prazo pode prever e evitar muitos problemas, além de garantir a estabilidade financeira do condomínio. 

Como adotar: 

  • Trace metas e objetivos claros: Assim como qualquer empresa, um condomínio também precisa de metas e objetivos para crescer e se desenvolver. Defina metas específicas para melhorias na infraestrutura, redução de custos e aumento da satisfação dos moradores. Um síndico de sucesso sabe aonde quer chegar e se propõe a cumprir os seus objetivos da melhor forma possível; 
  • Utilize ferramentas de gestão: Esteja sempre a par das principais ferramentas que tornam a gestão do condomínio mais eficiente e transparente. Softwares de gestão condominial, aplicativos de comunicação e plataformas de automação podem facilitar muito o seu trabalho, ajudando a manter tudo organizado e acessível; 
  • Mantenha a organização com checklists: A parte burocrática da administração condominial é imensa e cheia de detalhes. Para evitar dores de cabeça, é crucial ter tudo à mão a qualquer hora. Organize-se utilizando checklists para diferentes áreas, como inspeções prediais, custos do condomínio, roteiro de limpeza das áreas comuns e calendário de mudanças. Checklists ajudam a garantir que nenhuma tarefa importante seja esquecida; 
  • Prepare-se para as reuniões de assembleia: Antecipe questionamentos e prepare-se para as principais questões que serão abordadas nas reuniões de assembleia. Estar realmente disposto a ouvir propostas e compreender as reais necessidades dos condôminos é fundamental para uma administração eficiente. Mantenha a calma, seja cordial e imparcial, respondendo às críticas com educação e baseando-se em dados concretos, sem “achismos”; 
  • Organização pessoal: Se a organização não é o seu forte, é hora de reavaliar e desenvolver essa habilidade. Um síndico desorganizado pode facilmente se perder nas inúmeras responsabilidades do cargo, levando a uma gestão ineficiente e insatisfação dos moradores. 

#02: Comunicação proativa e transparente 

A comunicação é a espinha dorsal de qualquer gestão condominial eficiente. Como síndico, você é o ponto de contato entre os moradores e a administração do condomínio. 

Manter uma comunicação clara, regular e transparente não só evita mal-entendidos como também fortalece a confiança dos moradores em sua gestão. A falta de informações ou a comunicação inadequada pode gerar conflitos, desconfiança e insatisfação. 

Como adotar: 

  • Atualizações mensais: Envie uma atualização mensal aos moradores sobre as finanças do condomínio, manutenções programadas, eventos e outras informações relevantes. Esta atualização pode ser enviada por e-mail ou disponibilizada em plataformas digitais, como o aplicativo do condomínio. Certifique-se de que o conteúdo seja claro, conciso e visualmente atraente; 
  • Reuniões de assembleias regulares: Realize reuniões periódicas, não apenas as obrigatórias, para discutir assuntos importantes e ouvir as preocupações dos moradores. Essas reuniões podem ser presenciais ou virtuais, dependendo das circunstâncias. A regularidade das reuniões permite que os moradores sintam que suas opiniões são valorizadas e que têm um canal direto para expressar suas necessidades e sugestões; 
  • Canais de comunicação: Utilize diversas ferramentas de comunicação para garantir que todos os moradores estejam sempre bem-informados. Além de e-mails, considere o uso de aplicativos de mensagens, murais digitais e até redes sociais privadas para o condomínio. Ter múltiplos canais de comunicação ajuda a alcançar todos os perfis de moradores, desde os mais tecnológicos até os mais tradicionais; 
  • Resposta rápida e eficaz: Responda às solicitações e perguntas dos moradores de forma rápida e eficaz. Isso demonstra comprometimento e respeito pelo tempo e preocupações de cada um. Estabeleça um prazo padrão para respostas e cumpra-o rigorosamente. Quanto mais eficiente for a comunicação, menor será o número de conflitos e desentendimentos. 
  • Prestação de contas transparente: Mantenha uma prestação de contas detalhada e transparente. Apresente regularmente os relatórios financeiros e disponibilize-os de forma acessível para todos os moradores. Isso ajuda a construir confiança e permite que todos acompanhem a saúde financeira do condomínio; 
  • Documentos organizados e de fácil acesso: Organize todos os documentos importantes do condomínio, como contratos, atas de reuniões, regimento interno, convenção e relatórios financeiros. Garanta que esses documentos estejam facilmente acessíveis para os moradores, seja por meio de uma plataforma digital ou de um arquivo físico bem-organizado; 
  • Acessibilidade para falar com o síndico: Esteja disponível e acessível para os moradores. Estabeleça horários fixos para atendimento e garanta que todos saibam como e quando podem entrar em contato com você. Ser acessível ajuda a resolver problemas rapidamente e demonstra comprometimento com a comunidade; 
  • Feedback contínuo: Solicite e valorize o feedback dos moradores sobre a administração do condomínio. Crie canais para que eles possam expressar suas opiniões, sugestões e reclamações de forma fácil e segura. Use o feedback para melhorar continuamente a gestão e mostrar que você está atento às necessidades de todos. 

Adotar uma comunicação proativa e transparente não só fortalece a relação com os moradores como também cria um ambiente de confiança e cooperação. 

Essa prática é fundamental para uma gestão condominial eficiente e harmoniosa. 

#03: Busca contínua por aprendizado e melhorias 

Como síndico, você já atingiu uma posição de liderança, mas isso não significa que seu aprendizado deva parar por aqui. A administração de um condomínio apresenta desafios constantes e variados, que requerem atualização constante e desenvolvimento contínuo de habilidades. Investir em seu crescimento pessoal e profissional é essencial para garantir uma gestão eficiente e inovadora. 

Como adotar: 

  • Invista em educação contínua: Reserve um tempo regularmente para se atualizar sobre as melhores práticas de gestão condominial, novas tecnologias e tendências do mercado condominial. Isso pode incluir a leitura de livros e artigos, participação em webinars, cursos online e workshops. Mantenha-se informado sobre mudanças na legislação e novas ferramentas que podem facilitar sua administração; 
  • Participe de redes de síndicos: Conecte-se com outros síndicos e profissionais da área. Participar de grupos de discussão, associações e eventos permite a troca de experiências e a obtenção de novas perspectivas. Essas interações podem fornecer insights valiosos e soluções para problemas comuns enfrentados na gestão de condomínios; 
  • Desenvolva habilidades de liderança: Ser um bom líder não é apenas sobre tomar decisões; é sobre inspirar e guiar a sua comunidade. Trabalhe em habilidades como comunicação eficaz, resolução de conflitos e negociação. Considere fazer cursos de desenvolvimento pessoal focados em liderança e gestão de equipes para aprimorar essas habilidades; 
  • Adapte-se aos tempos de incerteza: Em momentos de crise ou incerteza, a capacidade de adaptação é crucial. Reflita sobre a sua gestão nos últimos meses e identifique áreas que precisam de melhorias. Seja transparente com os moradores sobre os desafios enfrentados e as soluções planejadas. A comunicação honesta e aberta pode reduzir a ansiedade e fortalecer a confiança na sua liderança; 
  • Valorize o capital humano: Lembre-se de que o sucesso de um condomínio depende do bem-estar dos moradores e funcionários. Dedique tempo para entender as suas preocupações e necessidades individuais. Um líder atento e presente, mesmo que à distância, pode fazer uma grande diferença no clima da comunidade e na satisfação geral. 

A busca contínua por aprendizado e melhoria é fundamental para qualquer líder, especialmente para um síndico. 

Ao investir em sua educação e desenvolvimento, você não só melhora sua própria eficiência, mas também contribui para a melhoria contínua da comunidade que você lidera. 

Adotar esses hábitos pode transformar a sua gestão e garantir um ambiente condominial mais harmonioso e eficiente.

Quer dar um passo além? Conheça a Certificação Premium TownSq e torne-se o próximo síndico de sucesso e uma liderança inspiradora para moradores e funcionários.

Curso de síndico profissional online: como escolher a melhor certificação?

Curso de síndico profissional online: como escolher a melhor certificação?

De acordo com a ABRASSP, Associação Brasileira de Síndicos e Condomínios, existem mais de 420 mil síndicos no Brasil. E, somente em São Paulo, a busca por um curso de síndico profissional cresceu 25% em 2021.

Isso significa que, cada vez mais, os síndicos têm procurado aprender novas técnicas, desempenhar o seu papel de maneira mais profissional e adotar tecnologias para administrar os condomínios com maior eficiência.

Neste contexto, resta apenas uma dúvida: como você pretende se destacar?

Um curso de síndico profissional pode ser o passo inicial, por isso, a seguir, você confere por que fazer um curso desse tipo e onde encontrar os melhores do mercado. Continue lendo!

O que é preciso para ser síndico profissional?

Muitos querem ingressar nesta profissão, mas para isso é preciso ter o conhecimento necessário para atuar em condomínios. Veja quais são eles:

#01: Inteligência emocional

O conhecimento técnico, ainda que importante, tem se mostrado insuficiente para lidar com todas as complexidades da rotina de um síndico profissional.

Por isso, uma das principais habilidades de um síndico de sucesso é a capacidade de administrar bem as emoções e ter inteligência emocional para lidar com crises e promover uma boa resolução de conflitos no condomínio.

Cautela, racionalidade e até mesmo distanciamento para avaliar cada situação isoladamente e tomar uma boa decisão, são apenas algumas das características emocionais que são relevantes em uma boa gestão condominial.

#02: Administração, contabilidade e finanças

Condomínios residenciais ou comerciais, em sua grande maioria, envolvem muitas contas, altos valores e diferentes formas de pagamento.

Neste sentido, é comum que os moradores cobrem por uma maior transparência financeira diretamente ao síndico, bem como a prestação de contas.

No art. 1.348 do Código Civil, está definido que compete ao síndico prestar contas à assembleia anualmente ou sempre que essas informações forem exigidas.

É por este motivo que, em casos de problemas contábeis como fraudes, desvios de dinheiro ou superfaturamento de obras, os próprios síndicos são processados juridicamente.

Para evitar qualquer problema na Justiça, o síndico deve adicionar na sua lista de habilidades, os conhecimentos em administração, contabilidade e finanças, mesmo que ele contrate um profissional para auxiliar nestas atividades.

#03: Gestão de pessoas

E por falar em contratação de profissionais para o condomínio, não poderíamos deixar de mencionar a importância da gestão de pessoas na rotina de um síndico profissional.

O art. 1.348 do Código Civil explica que zelar pela conservação das áreas comuns do condomínio é uma das obrigações do síndico, logo coordenar funcionários em prol da preservação do empreendimento também pode ser considerada uma das responsabilidades de um síndico profissional.

Afinal, os colaboradores são importantes para que tudo ocorra em perfeita harmonia e o trabalho no condomínio torna-se cada vez mais aprimorado.

#04: Direito condominial

O Direito Condominial é uma área do Direito que aborda os principais tópicos e normas relacionadas ao condomínio.

É importante que o síndico profissional tenha conhecimento destas informações, bem como do conteúdo das leis, para que aja de acordo com a legislação brasileira, evitando problemas na justiça.

#04: Boa comunicação

Sem boas práticas de comunicação no condomínio, um síndico profissional não consegue fazer uma administração e cultivar o bom relacionamento com os condôminos e os funcionários.

Afinal, de nada adianta um síndico fazer várias tarefas diferentes, se as pessoas não souberem da existência delas. Bem como, não adianta o síndico comunicar sobre tudo e não fazer absolutamente nada.

Por isso, uma boa rotina de comunicação e canais claros com o condomínio, auxilia a propagar a mensagem da maneira correta.

E tem mais. É por meio dessa prática que é possível enxergar as necessidades das pessoas, ter mais empatia e ser compassivo, possibilitando a resolução de problemas e conflitos com mais leveza e rapidez.

#05: Organização

A vida de síndico não é fácil, imagine então a vida de quem é síndico profissional e precisa gerir 1, 5 ou 30 condomínios ao mesmo tempo.

São muitas obrigações, papeladas, imprevistos e outras complexidades recorrentes. Muitas vezes, tudo acontece ao mesmo tempo.

A organização surge como centro desta questão e é uma habilidade primordial neste contexto.

#06: Disciplina

Geralmente, quando não se tem foco e disciplina, é porque existem muitas atividades disputando a sua atenção ao mesmo tempo, como as notificações do grupo de WhatsApp do condomínio, as solicitações dos moradores, as diversas planilhas que precisam ser preenchidas, entre outras.

Em algum momento, você vai deixar de prestar atenção em uma destas coisas e focar mais em outra.

Ou pior: você vai tentar resolver tudo de uma vez e, no final do dia, não vai ter finalizado quase nada.

Por ter uma rotina tão complexa, essas situações são corriqueiras no dia a dia de um síndico profissional. E, ao contrário do que muitos pensam, compreendemos que para ser produtivo não é preciso estar ocupado o tempo todo, mas sim ter disciplina.

#07: Gestão do tempo

Por fim, depois de todas as habilidades anteriores, é fácil identificar a gestão do tempo como mais uma das capacidades a serem desenvolvidas pelo síndico profissional, certo?

O primeiro passo é descobrir como planejar a sua gestão do tempo, como:

  • montando um quadro de avisos que esteja em um ambiente de fácil visualização;
  • criando e atualizando, por meio de uma rotina programada, planilhas de controle de gastos, controle financeiro, controle de tempo, etc;
  • adotando uma ferramenta de gestão de atividades, como o Trello, Asana ou Evernote;
  • ou, por fim, adotando uma tecnologia específica para gestão de condomínios, como o TownSq, que centraliza todos os tópicos anteriores em único local.

Leia também: Síndico profissional: o que é, como trabalha e quanto ganha?

Por que fazer um curso de síndico profissional?

Fazer um curso de gestão condominial pode ser útil para diversos síndicos em diferentes momentos da carreira. Entre as principais vantagens, podemos destacar:

Ter um direcionamento de aprendizado

Fazer um curso de síndico profissional pode trazer um entendimento ainda mais completo sobre o mercado de gestão condominial, gerando economia de tempo e até de dinheiro, já que o profissional terá um direcionamento eficiente que o ajudará constituir a sua empresa e tomar as melhores decisões nos seus condomínios, além de ter acesso à dicas com especialistas que o ajudarão a proporcionar resultados positivos para os condomínios.

Atualização do conhecimento

Um curso desse tipo é também um recurso valioso de capacitação e de constante atualização para a realização das principais atividades no condomínio, além de ser um grande diferencial para os síndicos profissionais que desejam prospectar novos condomínios.

Evoluir na carreira profissional

Já para os síndicos iniciantes ou síndicos moradores que desejam ir além, o curso de síndico profissional é uma ótima opção para complementar os conhecimentos, se destacar e responder à demanda do mercado com as melhores habilidades.

Ter um certificado que comprove o seu conhecimento

Além do direcionamento e conhecimento adquirido durante o curso, você também terá, ao final, um certificado para comprovar tudo o que você aprendeu e também elevar a confiança dos condôminos em relação ao seu trabalho.

Aprender a se destacar no mercado condominial

Conhecimento técnico é importante, porém não é suficiente para você ser visto pelo mercado.

Por isso, em um curso de síndico profissional você também terá acesso a estratégias e boas práticas de marketing pessoal, marketing digital, prospecção de novos condomínios e até mesmo comunicação e oratória. Tudo isso para que você se torne um síndico de destaque no mercado condominial e seja visto por mais condomínios.

Qual curso fazer para ser síndico profissional? Veja as melhores práticas para escolher o melhor curso do mercado

Escolher o melhor curso de síndico profissional do mercado, pode ser um grande desafio. Por isso, a seguir você confere por onde começar e como fazer essa escolha:

1. Defina quais são as suas expectativas e prioridades no momento

Isso é muito importante. Afinal, você pode ter conhecimento técnico da área condominial, mas deseja melhorar as suas habilidades de comunicação, por exemplo.

Portanto, não faria sentido adquirir um curso técnico, mas sim procurar um conhecimento mais estratégico.

A dica é listar o seu principal objetivo ao adquirir um curso de síndico profissional e guiar-se por ele.

2. Conhecer a fundo cada curso

Depois de pensar no seu objetivo, fica mais procurar os cursos certos. Portanto, neste momento, você já deve ter uma lista de possíveis cursos para analisar ou áreas que você deseja estudar.

Como a internet é vasta e possui informações sobre os mais diversos assuntos e cursos, então, com esta lista, é hora de conhecer a fundo sobre cada curso. Para facilitar, observe:

  • quantidade de horas totais de cada curso;
  • flexibilidade de horários de estudo;
  • se os professores são especialistas no mercado condominial;
  • se os cursos oferecem materiais complementares;
  • custo-benefício;
  • e, por fim, conferir os feedbacks de outros alunos.

3. Ver feedbacks de outros alunos

E por falar em feedback, essa é uma etapa muito importante na hora de escolher um curso de síndico profissional e você não deve pulá-la.

Para saber se o curso vale realmente a pena, você pode conferir quem já o fez. Por isso, procure verificar se a empresa que oferece o curso possui vídeos ou depoimentos de ex-alunos, o que eles falam e quais foram os seus resultados.

Estas informações podem ser bastante úteis no momento de você tomar a sua decisão.

4. Fazer uma pesquisa detalhada sobre a empresa

Escolher um curso de síndico profissional também envolve analisar a empresa que o oferece, para ter certeza das vantagens, do nível dos professores e da qualidade do ensino.

Por isso, você pode conferir:

  • indicadores de qualidade, como a nota que os alunos dão à empresa e também ao curso;
  • qualificação dos professores;
  • grade curricular;
  • modalidade de ensino;
  • se a empresa oferece ensino à distância;
  • e se os conteúdos são práticos e objetivos.

Qual o melhor curso de síndico profissional?

Quer se tornar um síndico profissional de destaque no mercado condominial, proporcionar os melhores resultados aos seus condôminos e ainda uma grande carteira de clientes?

Tudo isso é possível ao escolher o curso certo do mercado. Existem uma variedade de opções disponíveis, mas nós listamos a seguir os três melhores cursos da empresa líder em administração de condomínios do mundo: a TownSq. Veja:

Curso Gestão Condominial de Resultado

O curso Gestão Condominial de Resultado é ideal para os síndicos que desejam compreender os principais assuntos da gestão condominial, desejam entregar uma estratégia eficaz e proporcionar um crescimento exponencial aos seus condomínios.

O curso é estruturado através de esferas e módulos:

  • A primeira esfera tem como foco o síndico (módulos 1 e 2);
  • A segunda esfera fala a respeito do condomínio (módulos de 3 a 7);
  • E, por fim, a terceira esfera trata da comunidade (módulos 8 e 9).

Essa jornada começa explorando as ferramentas que vão garantir o seu sucesso e os pilares da prática profissional do síndico. Veja tudo o que você vai aprender:

  • Legislação condominial;
  • Gestão de pessoas;
  • Gestão financeira;
  • Habilidades do síndico;
  • Como elaborar os principais documentos do condomínio, como a Convenção de Condomínio, Regimento Interno, Ata, etc;
  • Tudo sobre reunião de assembleia;
  • Obras e manutenções no condomínio;
  • Segurança no condomínio;
  • Direitos e deveres da comunidade;
  • Relacionamento com as comunidades.

Quanto tempo dura o curso de síndico profissional? São 10 módulos e 7 horas de curso, além de acesso à materiais complementares exclusivos, modelos de documentos, indicações de livros para síndicos e mais.

Qual o valor de um curso para síndico profissional? Este curso custa R$ 697 à vista ou 12x de R$ 67,91.

Clique aqui para saber mais e começar a sua primeira aula.

Curso Síndico Profissional TownSq: O Novo Empreendedor de Sucesso

O curso Síndico Profissional TownSq é ideal para os síndicos que desejam se tornar referência no mercado, queiram adquirir mais condomínios, obter mais liberdade, tempo livre e dinheiro.

Este curso é estruturado em 5 módulos diferentes que abordam o mindset do síndico de sucesso, abertura de empresa, vendas e marketing, posicionamento e dicas sobre a carreira de síndico

Veja alguns dos conteúdos que você vai aprender:

  • Técnicas de vendas;
  • Estratégias de precificação;
  • Networking;
  • Dicas para a eleição no condomínio;
  • Como conquistar mais condomínios
  • Marketing digital e Marketing pessoal para síndicos;
  • Redes sociais;
  • Como obter o CNPJ;
  • E muito mais.

Quanto tempo dura o curso de síndico profissional? São 5 módulos, 8 especialistas e mais de 4 horas de curso, além de acesso à materiais complementares exclusivos, modelos de documentos, indicações de livros para síndicos e mais.

Qual o valor de um curso para síndico profissional? Este curso custa R$ 297 à vista ou 12x de R$ 29,64.

Clique aqui para saber mais e começar a sua primeira aula.

Como funciona um curso de síndico profissional

Como você já sabe, a profissão de síndico profissional ainda não é regulamentada e, portanto, não existe uma graduação específica para esta demanda.

No entanto, é muito importante que você procure certificações e cursos para se diferenciar no mercado condominial, realizar a gestão dos condomínios da maneira correta e se tornar um síndico de destaque.

Você vai perceber que, na maioria destes cursos livres, não é necessário ter nenhuma formação anterior ou experiência específica na área para aprender, basta força de vontade.

Em relação à grade curricular dos cursos de síndico profissional, apesar das variações, geralmente as abordagens incluem os seguintes assuntos:

  • Gestão de pessoas;
  • Direitos e deveres do síndico;
  • Detalhes sobre a lei de condomínio, incluindo as leis federais, estaduais e municipais;
  • Administração do condomínio;
  • Documentos do condomínios;
  • Reuniões de assembleias;
  • Gestão de conflitos;
  • E mais.

Existem muitos cursos presenciais, mas você pode encontrar a maioria sendo oferecidos em formato EAD, ou seja, na modalidade de ensino à distância e 100% online.

A vantagem desta modalidade é ter flexibilidade e autonomia nos seus estudos

Isso significa que mesmo que você tenha um trabalho formal durante o dia e seja um síndico durante à noite, ainda poderá fazer um curso de síndico profissional, pois estará livre para montar o seu horário e estudar no momento e local que for melhor pra você.

E, por fim, a conclusão do curso também acontecerá no tempo que você tiver disponível e a quantidade de horas semanais para os estudos será definida por você.

Tenha acesso a todos estes cursos com a Certificação Premium TownSq!

Chegamos ao final deste texto, mas a sua jornada só está começando. Tenha em mente que, mesmo escolhendo o curso ideal, os resultados não virão da noite para o dia.

Por isso, mantenha a sua organização, foque nos seus estudos e aplique as técnicas para alavancar a sua carreira de síndico profissional.

No entanto, se você quiser alavancar ainda mais a sua carreira e ter acesso a todos estes cursos citados acima e muitos outros benefícios, conheça a Certificação Premium e torne-se um síndico certificado pela TownSq.

Domine o contrato de prestação de serviços: guia completo para gestores de condomínio

Domine o contrato de prestação de serviços: guia completo para gestores de condomínio

Elaborar um contrato de prestação de serviços pode ser desafiador para os síndicos. Afinal, quais elementos incluir? Como assegurar que as expectativas sejam alinhadas e que ambas as partes estejam protegidas? 

Este post explica como funciona um contrato de prestação de serviços e fornece um guia passo a passo para a sua criação. 

Entenda a importância deste documento e aprenda a construir um contrato que proteja tanto o condomínio quanto os gestores. Vamos detalhar os pontos essenciais para que você, síndico, possa elaborar contratos robustos e eficazes. Continue lendo!

Para que serve um contrato de prestação de serviços? 

O contrato de prestação de serviços estabelece as responsabilidades e o nível de comprometimento do prestador em relação ao contratante. No caso do síndico, é um acordo por escrito entre o gestor e o condomínio. 

Além disso, determina as obrigações e direitos de ambas as partes, procedimentos em caso de prejuízos, e garantias de que tudo será entregue conforme negociado. 

Em resumo, o contrato assegura que o contratante receba o que foi acordado e que o prestador de serviços cumpra as suas promessas. 

Por que um contrato de prestação de serviços é tão importante? 

O contrato de prestação de serviços é um documento essencial que oferece proteção jurídica e clareza para ambas as partes envolvidas: o contratante e o contratado. 

A sua importância é destacada em diversos aspectos que garantem o bom andamento do projeto e a segurança dos envolvidos. 

Proteção jurídica e garantia de compromissos 

O principal benefício de um contrato de prestação de serviços é a proteção jurídica que ele oferece. 

Ao documentar os termos acordados, o contrato serve como uma referência legal que pode ser utilizada para resolver disputas. 

Isso significa que, em caso de descumprimento, ambas as partes têm respaldo jurídico para buscar reparação. Essa proteção é vital para evitar mal-entendidos e assegurar que ambas as partes cumpram suas obrigações. 

Clareza e transparência 

O contrato detalha as responsabilidades e expectativas de cada parte, proporcionando clareza e transparência. 

Especificando os serviços a serem prestados, prazos, custos e condições de pagamento, o contrato alinha as expectativas e minimiza o risco de desacordos. Isso ajuda a prevenir conflitos e facilita a comunicação entre contratante e contratado. 

Controle de qualidade 

Um contrato bem elaborado inclui critérios de qualidade e parâmetros de entrega, permitindo uma análise objetiva e eficiente do resultado final. 

Isso é fundamental para garantir que o serviço seja prestado conforme acordado, atendendo aos padrões de qualidade estabelecidos. 

A definição clara dos resultados esperados e das métricas de avaliação possibilita uma verificação objetiva da qualidade do serviço prestado. 

Segurança financeira 

Para o prestador de serviços o contrato assegura que ele será pago conforme acordado. 

Isso é especialmente importante para síndicos que estão começando a sua carreira e dependem da pontualidade dos pagamentos para manter as suas operações. 

Para o contratante, o contrato estabelece um compromisso de entrega, garantindo que ele não ficará sem o serviço pelo qual pagou. 

Mitigação de riscos 

O contrato de prestação de serviços também ajuda a mitigar diversos riscos associados à prestação de serviços. 

Ele prevê situações de inadimplência, define multas e condições de rescisão, e estabelece procedimentos em caso de descumprimento. 

Isso proporciona uma camada adicional de segurança, permitindo que ambas as partes saibam o que esperar e como proceder em situações adversas. 

Base legal 

A validade jurídica do contrato de prestação de serviços é respaldada pela legislação, que regula as obrigações e direitos das partes envolvidas, garantindo que o contrato seja reconhecido legalmente e possa ser utilizado em processos judiciais, se necessário. 

Esse respaldo legal é crucial para assegurar que o contrato seja efetivamente aplicado e respeitado. 

Como criar um contrato de prestação de serviços? 

Por se tratar de um bem intangível, oferecer um serviço é bem diferente de vender um item físico. A avaliação da qualidade é diferente, assim como a entrega do produto também é distinta. 

Ainda assim, é necessário garantir que quem presta o serviço e quem o contrata fiquem devidamente protegidos, estabelecendo uma relação que seja benéfica para ambos. Para isso, o contrato existe de modo a firmar a parceria entre o contratante e o contratado. 

Para montar o seu contrato, garanta que ele possua os seguintes elementos: 

  • Identificação das partes: Inicie com a identificação clara do contratante e do contratado. Inclua nome completo, RG, CPF, nacionalidade, estado civil, profissão e endereço. A qualificação técnica do contratado também deve ser especificada; 
  • Objeto do contrato: Defina detalhadamente o serviço a ser prestado. Quanto mais detalhada essa parte for, mais fácil será alinhar expectativas e garantir segurança de ambas as partes; 
  • Obrigações do contratado: Especifique todas as obrigações do prestador de serviço, como quantidade e qualidade dos resultados esperados, prazos e condições para alterações; 
  • Obrigações do contratante: Detalhe as responsabilidades do contratante, como realizar os pagamentos em dia, por exemplo; 
  • Preço e condições de pagamento: Estipule o valor do contrato e as condições de pagamento. Defina se o pagamento será parcelado ou único, antes ou depois da conclusão do serviço, e estabeleça prazos para evitar inadimplência; 
  • Prazo: Determine a validade do contrato de acordo com a complexidade do serviço. O limite máximo de atuação do síndico é de 2 anos, mas pode ser renovado; 
  • Condições gerais: Inclua pontos importantes que não se encaixam nas categorias anteriores, como a falta de vínculo trabalhista entre as partes; 
  • Rescisão, multa e descumprimento: Estabeleça as condições de descumprimento e as medidas cabíveis, além das condições de rescisão e possíveis multas. 

O contrato de prestação de serviços é um dispositivo legal que visa proteger tanto quem contrata quanto quem é contratado. A sua elaboração requer atenção a diversos detalhes para garantir clareza, segurança do síndico e dos condôminos e segurança jurídica. 

Este artigo ajudou você? Aproveite para conferir 4 dicas para ser eleito e conquistar o seu próximo condomínio. Boa leitura! 

5 motivos que afastam os seus clientes: veja como evitar perdas de venda na sua administradora de condomínios

5 motivos que afastam os seus clientes: veja como evitar perdas de venda na sua administradora de condomínios

No competitivo mercado de administração de condomínios, manter a satisfação dos clientes é crucial para o sucesso a longo prazo. Pequenos deslizes na gestão podem resultar em motivos de perda de venda, fazendo com que os clientes busquem alternativas mais confiáveis e eficientes. 

Você já se perguntou por que sua administradora de condomínios pode estar perdendo clientes? 

Identificar e corrigir esses problemas é essencial para garantir a fidelidade dos condôminos e evitar que eles migrem para a concorrência. Continue lendo e veja os cinco principais motivos que afastam seus clientes e fornecer dicas valiosas sobre como evitar essas perdas. Boa leitura! 

Como saber se a sua administradora de condomínios está perdendo dinheiro? 

Antes de saber quais são os 5 motivos que afastam os clientes da sua empresa, é importante saber identificar se a sua administradora está perdendo dinheiro. 

Lembre-se que a saúde financeira da administradora é crucial para garantir que todos os serviços necessários sejam prestados de forma eficiente e que os clientes estejam satisfeitos. 

Portanto, confira alguns sinais claros que podem indicar que a sua administradora está perdendo dinheiro e indicadores que devem ser observados. 

#01: Baixa retenção de clientes 

A retenção de clientes é vital para o sucesso de uma administradora de condomínios.  

Um índice de retenção saudável indica que os serviços estão sendo entregues com qualidade e satisfazendo os clientes, trazendo segurança ao negócio e permitindo um planejamento futuro mais claro. 

Por outro lado, uma baixa retenção de clientes sinaliza problemas na qualidade do serviço ou no relacionamento com os clientes. Isso gera custos adicionais para a empresa, pois adquirir novos clientes é um processo demorado e caro. 

Administradoras que mantêm um relacionamento saudável com seus clientes compreendem as suas necessidades e melhoram continuamente as suas entregas, geram novas oportunidades de negócios. 

Já aquelas que perdem clientes regularmente acabam comprometendo os seus lucros. 

#02: Fluxo de caixa negativo 

O fluxo de caixa negativo é um dos sinais mais claros de problemas financeiros. Isso ocorre quando as saídas de dinheiro (despesas) superam as entradas (receitas) de forma consistente. 

A incapacidade de gerar um fluxo de caixa positivo pode levar a uma série de consequências adversas, desde dificuldades para pagar fornecedores e funcionários até a incapacidade de investir em crescimento e inovação. 

Uma análise cuidadosa do fluxo de caixa é fundamental para entender a verdadeira situação financeira da administradora. 

Isso pode envolver a reavaliação dos custos operacionais, a renegociação de contratos com fornecedores ou até mesmo a revisão da estratégia de preços para garantir margens saudáveis. 

#03: Aumento das dívidas 

Enquanto uma certa quantidade de dívida pode ser uma ferramenta útil para financiar o crescimento e expandir as operações de uma empresa, um aumento descontrolado nas dívidas pode rapidamente se tornar uma fonte de preocupação. 

Quando uma empresa começa a acumular dívidas de forma significativa e constante, isso geralmente indica que há um desequilíbrio entre suas receitas e despesas. 

Para evitar que a situação saia do controle, é crucial identificar as causas subjacentes do crescimento das dívidas e implementar medidas corretivas. 

Isso pode envolver a redução de despesas não essenciais, a busca de fontes alternativas de financiamento ou até mesmo a reestruturação da dívida existente para torná-la mais gerenciável. 

#04: Alta rotatividade de colaboradores 

A alta rotatividade de colaboradores é um problema significativo para administradoras de condomínios, afetando diretamente a lucratividade. O processo de contratar e integrar novos profissionais para substituir membros da equipe é caro e demorado. 

Os custos da rotatividade são tangíveis, como indenizações e gastos de recrutamento, e intangíveis, como perda de produtividade, tempo de treinamento, perda de clientes e, por vezes, baixa moral entre os colaboradores que permanecem. 

Administradoras que conseguem recrutar e manter boas equipes tendem a ser mais bem-sucedidas e lucrativas do que seus concorrentes. 

5 principais motivos de perda de venda da sua administradora de condomínios 

Atendimento ao cliente abaixo da média 

Um atendimento ao cliente insatisfatório é uma das principais razões pelas quais os condomínios decidem trocar de administradora. Respostas lentas a solicitações, falta de empatia e comunicação ineficaz são problemas comuns que comprometem a relação com os clientes. 

Quando os clientes sentem que as suas preocupações não são levadas a sério ou que a administradora não está acessível, a frustração aumenta. 

Para melhorar o atendimento ao cliente, é fundamental investir em treinamento contínuo para a equipe. 

Os funcionários devem ser capacitados para entender as necessidades dos condomínios e se comunicar de forma eficaz e respeitosa. Implementar sistemas de atendimento que permitam respostas rápidas e acompanhamento das solicitações também é importante. 

Além disso, estabelecer canais de comunicação claros e acessíveis, como e-mails, telefones e aplicativos de mensagens, ajuda a garantir que os clientes sempre possam entrar em contato facilmente. 

Falta de inovação e adaptação 

A estagnação nas práticas e a repetição de ideias podem afastar clientes rapidamente. A administração de condomínios precisa evoluir constantemente, adotando novas tecnologias e métodos para melhorar a eficiência e a satisfação dos clientes.  

Administradoras que não se adaptam às mudanças e continuam utilizando práticas antiquadas correm o risco de perder clientes para concorrentes mais inovadores e proativos. 

Para evitar a estagnação, a administradora deve estar sempre atualizada com as últimas tendências e inovações no setor. Isso pode incluir a adoção de plataformas digitais para a gestão de condomínios, sistemas de automação para processos administrativos e métodos modernos de comunicação. 

Participar de conferências e seminários da indústria também ajuda a identificar novas oportunidades e práticas eficazes. A inovação contínua não só melhora a eficiência operacional, mas também demonstra aos clientes que a administradora está comprometida em oferecer o melhor serviço possível. 

Gestão financeira ineficaz 

Uma gestão financeira ineficaz pode causar grandes problemas em uma administradora. Orçamentos irreais, má administração dos fundos e falta de planejamento financeiro podem levar a déficits e gerar insatisfação entre os clientes. 

Para melhorar a gestão financeira, a administradora deve desenvolver orçamentos realistas e bem planejados, baseados em uma análise detalhada das necessidades e despesas dos condomínios. Monitorar as finanças regularmente e ajustar o orçamento conforme necessário é crucial para evitar déficits. 

Além disso, manter uma comunicação clara e transparente sobre as finanças do condomínio ajuda a construir confiança entre os clientes. A utilização de softwares de gestão financeira pode facilitar o controle e a transparência das operações financeiras, garantindo uma administração eficiente e responsável. 

>> Leia também: Por que terceirizar os serviços financeiros da sua administradora? Conheça o BPO e as suas principais vantagens 

Serviços impessoais 

Oferecer serviços padronizados e impessoais pode ser um grande erro na administração de condomínios. 

Cada condomínio tem suas próprias necessidades e expectativas, e a falta de um atendimento personalizado pode levar à insatisfação. 

Quando os clientes percebem que suas particularidades não são consideradas, tendem a buscar administradoras que ofereçam um serviço mais atencioso e personalizado. 

Para evitar esse problema, a administradora deve adaptar seus serviços às necessidades específicas de cada condomínio. Isso inclui entender as características únicas de cada comunidade e desenvolver soluções personalizadas que atendam a essas necessidades. 

Realizar pesquisas de satisfação e consultas regulares com os condomínios pode ajudar a identificar áreas de melhoria e ajustar os serviços oferecidos. A personalização do atendimento fortalece o relacionamento com os condôminos e aumenta a satisfação geral. 

Falta de transparência na gestão 

A transparência é essencial na administração de condomínios porque cria um ambiente de confiança e segurança entre a administradora e os moradores. 

Quando há uma falta de clareza nas operações financeiras, manutenção e decisões importantes, a desconfiança cresce. Relatórios financeiros incompletos ou mal explicados deixam os moradores inseguros sobre como o dinheiro está sendo gasto.  

Decisões tomadas sem consulta prévia ou sem informar adequadamente os condôminos podem levar a conflitos e descontentamento. 

Para evitar esses problemas, a administradora deve fornecer relatórios financeiros detalhados e de fácil compreensão regularmente. É crucial incluir informações claras sobre receitas, despesas e reservas. 

Além disso, realizar reuniões periódicas com os condomínios para discutir decisões importantes e ouvir suas opiniões ajuda a manter todos informados e envolvidos. 

Este artigo foi útil para você? Aproveite e confira também como conquistar a confiança dos clientes da sua administradora e oferecer um serviço de atendimento nota 10. Boa leitura!

Guia definitivo sobre como atrair clientes: táticas poderosas para profissionais de condomínios 

Guia definitivo sobre como atrair clientes: táticas poderosas para profissionais de condomínios 

Se profissionalizar como síndico é uma tarefa que exige muita dedicação, mas acredite: o esforço é recompensado. Afinal, nada melhor para um condomínio do quer ser gerenciado por quem entende do assunto e que consegue aliar tecnologia, gestão e organização. Mas, depois de superar a profissionalização, uma dúvida paira sobre o síndico: como atrair clientes, ou seja, ter mais condomínios para administrar. 

Neste artigo, vamos mostrar táticas para que síndicos profissionais conquiste mais condomínios para a carteira de clientes e como a capacitação e a tecnologia ajuda nesse processo! 

Qual a diferença entre um síndico profissional e um síndico morador? 

O síndico morador, como o próprio nome diz, é aquele síndico que mora no condomínio em que administra. Geralmente, recebe uma ajuda de custo ou isenção das taxas condominiais como pagamento, e precisa conciliar a administração do condomínio com o emprego formal ou outra atividade remunerada que exerça. 

Já o síndico profissional faz da sindicatura a sua única profissão, administrando um ou mais condomínios ao mesmo tempo. É claro, que, conforme for crescendo o número de condomínios para administrar, o síndico profissional monta uma equipe para auxiliá-lo nas demandas diárias. 

LEIA MAIS: Saiba como ser um síndico profissional de sucesso 

Como atrair clientes para uma carteira do síndico profissional? 

Para que um síndico profissional consiga atrair bons clientes para a carteira, é necessário seguir algumas dicas valiosas que envolvem rede de contatos, tecnologia, estudo e muito foco. 

Conheça as principais táticas sobre como atrair clientes sendo um síndico profissional e desfrute de uma carteira de clientes robusta e de um bom crescimento profissional! 

Conhecimento do mercado condominial é fundamental

Para que os clientes confiem em seu trabalho, é necessário que você mostre que entende do assunto e sabe como encontrar soluções para os problemas que aparecem.  

Assim, é fundamental saber de gestão condominial, direito condominial, laudos necessários para realização de obras e manutenções e demais conteúdos. Por isso, invista em formações para síndicos que oferecem essa visão completa de mercado. 

A TownSq possui a Certificação Premium, que aborda todos os conceitos condominiais, capacitando os síndicos e preparando-os para dominarem o mercado condominial. Conheça mais sobre a Certificação Premium TownSq clicando aqui.

Tenha uma rede de contatos 

Uma rede de contatos, também conhecida como network, é fundamental para entender a movimentação do mercado, saber quais condomínios estão em processo de eleição de síndico e ficar por dentro de eventos da área condominial. 

Procure participar desses eventos, manter contatos com outros síndicos, participar de grupos sobre o assunto para trocar ideias. 

Seja ativo nas redes sociais, mostrando o seu trabalho

As redes sociais se tornaram uma excelente ferramenta para atrair clientes, mas é preciso saber utilizar do jeito certo. 

Faça conteúdos mostrando o seu dia a dia como síndico, fale sobre os conceitos condominiais, faça enquetes, interaja com os seus seguidores. A criação desse vínculo pode retornar bons contatos futuros.  

Para saber como fazer uma conta profissional nas redes sociais, leia esse artigo no Blog da TownSq. 

Defina o tipo de condomínio que você quer atender

Você deve saber que existem vários tipos de condomínios: verticais, horizontais, populares, alto padrão, comerciais, entre outros; todos eles com suas particularidades e demandas específicas. 

Ao optar por atuar como síndico profissional, é importante saber qual o tipo de condomínio você tem mais habilidade para gerenciar. Isso exige um autoconhecimento que envolve as suas habilidades e pontos a desenvolver aliando com as demandas típicas de cada condomínio.  

Então estude sobre os tipos de condomínios existentes na sua região e veja qual tipo você se sente mais à vontade para gerenciar. Após essa definição, converse com a sua rede de contatos sobre mais detalhes do tipo de condomínio escolhido (dica bônus: converse com quem já trabalhou no tipo de condomínio que você escolheu) e desenvolva as habilidades necessárias para então partir para a prospecção. 

LEIA MAIS: Como prospectar condomínios 

Faça da tecnologia a sua parceira no trabalho

A tecnologia está presente em todos os tipos de condomínios, e ignorar a sua utilização é pedir para não conquistar clientes. É difícil encontrar condomínios que não utilize ao menos um tipo de tecnologia, seja para economizar energia ou água, melhorar a mobilidade ou mesmo registrar ocorrências.  

Então, se você quer atrair mais condomínios para a sua carteira de clientes, faça da tecnologia a sua aliada. Estude quais as tecnologias mais utilizadas atualmente nos tipos de condomínios em que você quer atuar, pesquise sobre a utilização delas e a viabilidade de implementação.  

Ao prospectar os condomínios, comente na proposta comercial e na reunião com os condôminos as tecnologias que você domina e que podem agilizar a gestão condominial. Mostre como esses adventos vão melhorar a vida dos condôminos, otimizar a gestão, valorizar o patrimônio e promover mais transparência na troca de informações. 

Quais tecnologias são importantes para o síndico profissional? 

As principais tecnologias que auxiliam os síndicos profissionais na atração de clientes são relacionadas à gestão financeira, de documentos e chamados em geral. Essas tecnologias geralmente são aplicativos para celular, que permitem ao síndico profissional gerenciar informações e repassá-las aos condôminos, tudo com poucos cliques e de maneira ágil. 

Nesse sentido, a TownSq é a referência em soluções de tecnologia para condomínios. Com mais de dez anos no mercado, a TownSq começou com um aplicativo de gestão condominial e hoje oferece diversas soluções para síndicos e condomínios do Brasil, México, Canadá e Estados Unidos.  

Por meio das soluções da TownSq, o síndico pode gerenciar um ou mais condomínios de qualquer lugar e a qualquer momento, pode disponibilizar circulares e convocações, administra boletos, faz a gestão das contas a pagar e a receber, folha de pagamento dos funcionários, cadastro de visitantes e encomendas e muito mais.  

Toda a tecnologia que a TownSq desenvolve se tornou um diferencial para síndicos profissionais que querem atrair mais condomínios para a carteira de clientes, justamente por profissionalizar a gestão condominial. 

Então, não se esqueça: se quiser atrair mais clientes, conte com as dicas que você acabou de ler neste artigo e com a tecnologia da TownSq!

Como transformar o Instagram pessoal em profissional? Passo a passo completo para síndicos

Como transformar o Instagram pessoal em profissional? Passo a passo completo para síndicos

No mundo digital de hoje, o Instagram tornou-se muito mais do que apenas uma plataforma para compartilhar fotos pessoais. Para síndicos, essa rede social oferece uma oportunidade única de se conectar com o mercado, construir uma imagem forte e atrair mais clientes. 

No entanto, para aproveitar ao máximo o potencial do Instagram como síndico, é essencial transformar a sua conta pessoal em uma conta profissional. 

Por isso, veja a seguir o passo a passo para transformar o seu Instagram pessoal em uma conta empresarial e começar os seus primeiros passos na construção do seu marketing pessoal. Continue lendo!

Por que mudar a sua conta no Instagram para profissional? 

Transformar a sua conta pessoal do Instagram em uma conta empresarial pode ser uma jogada inteligente para síndicos que desejam fortalecer a sua presença online e melhorar a sua reputação no mercado condominial. 

Esta mudança oferece uma série de vantagens exclusivas, especialmente adaptadas para atender às necessidades específicas dos síndicos. Aqui estão três principais vantagens: 

Análise de insights esclarecedores 

Ao fazer a transição para uma conta empresarial, você terá acesso a ferramentas avançadas de análise de dados. 

Isso permite que você obtenha informações valiosas sobre quem está interagindo com sua conta, quais são os horários de pico de atividade e quais tipos de conteúdo estão gerando mais engajamento. 

Com esses insights, você pode ajustar sua estratégia de conteúdo para melhor atender às necessidades e interesses dos condomínios. 

Acesso ao painel profissional 

O Instagram oferece um painel profissional exclusivo para contas empresariais, onde você pode acompanhar o desempenho da sua conta de forma mais detalhada. 

Além disso, você terá acesso a uma variedade de ferramentas profissionais projetadas para ajudá-lo a gerenciar e otimizar a sua presença online. Isso inclui recursos como agendamento de postagens, análise de concorrentes e muito mais. 

Com essas ferramentas ao seu alcance, você pode elevar sua estratégia de marketing e comunicação para o próximo nível. 

Opções de exibição de informações 

Uma vez que você tenha uma conta empresarial, você terá a capacidade de exibir informações importantes diretamente no seu perfil. Isso inclui detalhes de contato, como e-mail e número de telefone, que podem ser úteis para os condomínios que desejam entrar em contato com você. 

Além disso, você também pode escolher exibir a categoria da sua empresa, ajudando os clientes a entenderem melhor a natureza do seu papel como síndico. Essas opções de exibição de informações podem tornar sua conta mais informativa e acessível para os moradores, facilitando a comunicação e o engajamento. 

Ao considerar essas vantagens, fica claro que mudar para uma conta profissional no Instagram pode ser uma jogada estratégica para síndicos. 

Ao aproveitar os recursos e ferramentas disponíveis para contas empresariais, você pode criar uma experiência mais envolvente e informativa para os seus clientes, consolidando sua posição como um síndico confiável e eficaz. 

>> Leia também: Como divulgar serviços de síndico profissional? Veja 7 dicas para prospectar mais condomínios com sucesso 

Antes de começar 

Antes de darmos início ao processo de configuração da sua conta empresarial no Instagram, é importante estar ciente de alguns requisitos e limitações que podem influenciar a sua decisão. 

Aqui estão alguns pontos importantes a considerar: 

  • Se você ainda não possui uma conta no Instagram, o primeiro passo é criar uma. No entanto, se já tiver uma conta pessoal, você pode simplesmente usá-la para transformá-la em uma conta empresarial; 
  • É importante observar que o Instagram impõe um limite de cinco contas por usuário. Isso significa que você só pode ter até cinco contas ativas no Instagram ao mesmo tempo. Felizmente, isso não significa que você precisa entrar e sair constantemente de diferentes contas. Você pode alternar facilmente entre suas contas sem precisar fazer logout e login repetidamente. 

Ao entender essas considerações preliminares, você estará preparado para prosseguir com confiança para o próximo passo: a configuração da sua conta empresarial no Instagram. 

Como transformar o Instagram pessoal em profissional: passo a passo 

Transformar a sua conta pessoal do Instagram em uma conta empresarial é um processo simples, mas que requer atenção aos detalhes. Aqui está um guia passo a passo detalhado: 

#01: Acesse o seu perfil 

Abra o aplicativo do Instagram e acesse o seu perfil tocando no ícone do seu perfil, geralmente localizado no canto inferior direito da tela. 

#02: Menu de opções 

No canto superior direito do seu perfil, você encontrará um ícone de três linhas ou três pontos, dependendo da versão do aplicativo. Toque nesse ícone para acessar o menu de opções. 

#03: Tipo e ferramentas da conta 

Dentro do menu de opções, localize e toque na opção “Tipo e ferramentas da conta”. 

#04: Mudança para conta profissional 

Dentro das configurações de conta, você verá a opção “Mudar para conta profissional”. Toque nessa opção para iniciar o processo de mudança. 

#05: Seleção da categoria 

Agora, você será solicitado a selecionar uma categoria para sua empresa. Escolha a categoria que melhor descreve o seu negócio e toque em “Concluir”. 

#06: Configuração da conta empresarial 

Em seguida, selecione “Empresa” como o tipo de conta e prossiga tocando em “Avançar”. 

#07: Adição de detalhes de contato 

Você terá a oportunidade de adicionar detalhes de contato relevantes, como e-mail e número de telefone. Essas informações podem ajudar seus seguidores a entrar em contato com você diretamente. Para pular esta etapa, você pode optar por “Não usar minhas informações de contato”. 

#08: Opção de compartilhar logins com o Facebook 

Se desejar, você pode optar por conectar sua conta empresarial do Instagram a uma Página do Facebook associada à sua empresa. Esta etapa é opcional e pode facilitar o gerenciamento de recursos disponíveis para empresas na plataforma Meta. Você pode optar por pular esta etapa, se desejar. 

#09: Conclusão da configuração 

Finalize a configuração da sua conta empresarial concluindo as etapas opcionais ou tocando no “X” no canto superior direito para retornar ao seu perfil. 

#10: Exibição de informações comerciais 

Para exibir ou ocultar informações comerciais no seu perfil, acesse o seu perfil e toque em “Editar perfil”. Sob “Informações comerciais públicas”, você pode escolher se deseja ocultar ou exibir informações de contato e o rótulo da categoria. Depois de fazer as alterações desejadas, toque em “Concluir”. 

>> Leia também: Veja 11 ideias de posts para alimentar uma rede social de administração de condomínios 

Mudando de criador de conteúdo para conta empresarial 

Se você já possui uma conta de criador de conteúdo e deseja mudar para uma conta empresarial, os passos são semelhantes: 

  1. Acesse o seu perfil e toque no ícone do Menu no canto superior direito; 
  2. Toque em “Controles e ferramentas para criadores de conteúdo”; 
  3. Selecione “Mudar tipo de conta” e opte por “Mudar para conta empresarial”; 
  4. Siga as instruções para configurar sua conta empresarial; 
  5. Para exibir ou ocultar informações comerciais no seu perfil, acesse “Editar perfil” e ajuste as configurações conforme desejado. 

Seguindo este guia passo a passo, você estará pronto para desfrutar de todas as vantagens e recursos que uma conta empresarial tem a oferecer. 

Este artigo foi útil para você? Aproveite para conferir o nosso guia completo de marketing pessoal para síndicos profissionais. Boa leitura!