Síndicas falam sobre o seu espaço no mercado

Assim como nas demais profissões, as mulheres conseguiram conquistar seu lugar também no mercado de síndicos – ou melhor, de síndicas. E elas são exemplos de profissionais! Por isso, lembre-se: é fundamental respeitar e ouvir as figuras femininas na sua volta, honrando suas percepções e aprendendo com elas.

E foi isso que resolvemos fazer com algumas síndicas certificadas TownSq! Pedimos para elas contarem, como achassem mais verdadeiro, como é ser síndica e mulher num cenário no qual, como muitos outros, homens representam uma grande parcela.

Confira os depoimentos:

“Arrisco dizer que qualquer atividade ou profissão, quando exercida por uma mulher, é recheada de profissionalismo e também de emoção. A mulher agrega sua essência ao profissional: a forma de falar, de ouvir, a capacidade de promover equilíbrio, a humildade de informar quem ainda não tem a informação solicitada, que vibra e pula de alegria por aprender algo novo, que consegue dar gargalhadas dos seus próprios erros, que consegue dizer para ela mesma ‘tudo bem não ter conseguido resolver isso hoje’.

O mercado de Síndicos Profissionais está alinhado ao que aprendemos desde muito pequenas. Já fomos síndicas na escola, na organização das festas, na programação da viagem tão sonhada, na administração do nosso lar. É um desafio, é um aprendizado, é maravilhoso. Estou amando ser síndica e fazer a minha gestão de acordo com a minha essência”.

Patrícia Ritter
Síndica Profissional | SC

“Fácil não é! Eu sou Síndica de condomínios residenciais e comerciais. São perfis diferentes. Para os condomínios residenciais, não encontro nenhuma dificuldade – pelo contrário! Acho que até existe uma preferência por síndicas mulheres. Mulheres são mais caprichosas, atentas aos detalhes, se preocupam com o bem estar da equipe e são mais agregadoras!

Já em relação aos condomínios comerciais, eu vejo mais dificuldade e impasses. Normalmente os gerentes de contrato das empresas são homens. Dessa forma, a postura tem que ser diferente. Preciso ter mais pulso firme e me impor com muito mais frequência!
Me coloco mais como administradora do que como síndica, exatamente para que eles me enxerguem com mais autoridade. Mas, nada que não conseguimos dar conta, afinal de contas, somos mulheres!”

Elaine Alves
Síndica Profissional | RJ

Quem também conversou conosco recentemente sobre o mercado condominial para síndicas foi a administradora de empresas Camila Madeira. Na entrevista, ela aconselhou: “Estude muito, dedique-se ao máximo. O mercado é difícil, o trabalho é árduo, mas temos a certeza que fazemos a diferença nas vidas das pessoas. E por isso vale a pena ser desafiada diariamente.”

Camila Madeira
Síndica Profissional | RS

Quer saber mais detalhes sobre o mercado de síndicos profissionais para mulheres? Então confere a matéria e a entrevista completa no nosso blog.

Scroll Up