Como ser síndico do condomínio: dicas para ser um profissional de sucesso

Todos os condomínios precisam contar com a presença de um síndico. Cada vez mais moradores têm buscado contratar pessoas qualificadas para exercer a função, como é o caso dos síndicos profissionais. Levando isso em consideração, preparamos um passo a passo sobre como ser síndico para guiá-lo nessa nova jornada! Confira:

Como ser síndico profissional?

Você já decidiu: quero ser síndico profissional. Mas e agora? O processo de se tornar síndico profissional possui algumas questões que devem ser levadas em consideração. Antes de começar a preparar as suas propostas para ser síndico, é preciso compreender quais os requisitos para ser síndico do condomínio.

Requisitos legais para ser síndico

Para início de conversa, devemos compreender que o Art. 1.347 (Lei Federal 10.406/02) autoriza a contratação de um síndico profissional para o condomínio:

Art. 1.347. A assembléia escolherá um síndico, que poderá não ser condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se.

Por sua vez, esse síndico deve se enquadrar em uma série de exigências. Você sabe quem pode ser síndico de condomínio residencial ou comercial? Os requisitos são:

  • O candidato precisa demonstrar conhecimento sobre o condomínio e suas necessidades;
  • Ter tempo livre e disponibilidade para realizar as visitas ao condomínio, conversar com moradores e funcionários, e cumprir as tarefas administrativas;
  • Compreender os artigos de lei que cerceiam o trabalho do síndico de condomínio edilício;
  • Possuir conhecimento sobre a legislação interna do condomínio: convenção e regimento interno;
  • Diretores de faculdades e colégios, magistrados e grão-mestres da Maçonaria não podem assumir o cargo;
  • Não é obrigatório, mas é importante que o síndico possua bons antecedentes para assumir um papel com tantas responsabilidades administrativas e financeiras.

Legalmente, não há necessidade de apresentar documentos para ser síndico, como certificados de cursos ou atestado de antecedentes criminais. No entanto, isso pode ser estipulado pela convenção e regimento interno do condomínio.

Quais são as habilidades necessárias para ser síndico?

É essencial que o síndico seja uma pessoa qualificada para atender as demandas do condomínio. Será que você possui todas as habilidades indispensáveis para ser síndico?

As habilidades necessárias para ser síndico são:

  • Boa comunicação para manter o relacionamento com moradores e funcionários;
  • Ter afinidade com áreas como administração, contabilidade, direito, recursos humanos e finanças;
  • Saber lidar com pessoas, gerenciar crises e apaziguar conflitos;
  • Inteligência emocional: ter paciência para driblar os problemas que surgem no dia a dia;
  • Ser organizado para manter tarefas e documentos em ordem;
  • Ter empatia e buscar sempre preservar bem-estar dos condôminos;
  • Interesse em manter-se atualizado e sempre em busca de formas novas de facilitar o trabalho e melhorar a vida condominial.

Dicas para ser um síndico de sucesso

como ser sindico dicas para sucesso

Para ajudar você a tomar esses primeiros passos na sua trajetória de síndico, selecionamos algumas dicas. Preparado para saber mais sobre como você pode ser um bom síndico? Então vamos lá!

Limite o desgaste

O síndico profissional precisa dividir a atenção entre todos os empreendimentos que gerencia ao mesmo tempo. Desse modo, fica fácil se perder e deixar o estresse tomar conta. É fundamental que o síndico aprender a limitar o desgaste com a gestão do condomínio.

Para isso, estabeleça horários de trabalho para cada empreendimento. Defina um período do dia que será voltado apenas para cuidar da administração de um condomínio específico. Como resultado, o síndico terá mais tranquilidade, foco e organização na rotina de trabalho.

Inclusive, deixe claro para os condôminos sobre os dias e horários em que você fará as visitas ao condomínio. Da mesma forma, é importante deixar uma linha aberta de comunicação que pode ser usada a qualquer momento. Exemplos disso são: WhatsApp, e-mail, sistema online para condomínio ou livro de ocorrências.

Divida as funções e responsabilidades

Uma coisa imprescindível é aprender a delegar tarefas. Não deixe o papel do subsíndico ser apenas decorativo. Aproveite para dividir atividades da gestão do condomínio, como auxílio no atendimento aos moradores ou organização de documentos contábeis.

De maneira idêntica, o zelador e o gerente predial também podem ser grandes aliados. Treinamentos de novos funcionários, manutenções periódicas, supervisão da limpeza do condomínio e demais atividades práticas podem ser coordenadas por esses auxiliares.

Conheça a legislação

Compreender as leis sobre condomínios e suas jurisprudências faz parte da lista de responsabilidade do síndico. Leia, pesquisa e, se necessário, busque o auxílio de profissionais da área jurídica. Para começar, você pode conferir todas as nossas publicações sobre legislação neste link.

Seja organizado

Organização será sempre a palavra-chave na função de síndico. Sem ela, é garantia de caos e diversos problemas. Reserve um momento da sua rotina de trabalho para focar em organizar a sua agenda, documentos e atividades. Desse modo, é possível tirar os empecilhos do caminho e focar na melhoria do condomínio.

Leia mais:

Dicas para manter a organização no condomínio

Como trabalhar melhor e ter mais tempo livre

Perceba as demandas

Na vida de síndico, é fundamental possuir uma agenda inteligente para cuidar das demandas. Para isso, a melhor maneira é utilizar a técnica da matriz da gestão de tempo. A prática tem o intuito de identificar quais são as tarefas mais importantes e mais urgentes, possibilitando criar uma hierarquia de tarefas a serem feitas. Entenda melhor sobre o assunto nessa publicação.

como ser sindico dicas

Tenha autoridade sem autoritarismo

O condomínio não é espaço para qualquer forma de autoritarismo. Como uma democracia, todas as decisões a respeito do condomínio devem passar pela análise e votação da assembleia geral. Agir como o dono do condomínio pode levar à destituição do síndico. Logo, a transparência, respeito mútuo e boa vontade devem ser as peças principais no seu mandato de síndico.

Conheça bem o condomínio

Em síntese, condomínio nenhum merece um síndico ausente. Faz parte do trabalho do síndico estar dentro do condomínio e formular um bom relacionamento com os moradores e os funcionários. Não apenas isso, é preciso conhecer a rotina do condomínio para definir as melhores práticas a serem aplicadas na gestão. Afinal, cada condomínio possui particularidades únicas. Mesmo que o síndico tenha um vínculo apenas profissional com o empreendimento, ele tem a obrigação de realizar as visitas semanais.

Aja com criatividade

Muitas pessoas consideram a gestão de condomínio um assunto chato. Para ilustrar, basta conferir o número de condôminos que comparecem às reuniões de assembleia. O síndico precisa trabalhar com o intuito de tornar a gestão condominial mais atrativa para todos. E a criatividade é uma forma de alcançar esse objetivo e pode trazer benefícios a todos.

Duas formas de agir com criatividade, é apostar em reuniões de condomínio em locais diferentes ou com apresentações diferentes, utilizando gráficos e estímulos visuais para simplificar dados de contabilidade. Além disso, é interessante buscar táticas criativas para reduzir despesas e aumentar a arrecadação mensal do condomínio.

Não descuide da manutenção

A manutenção do condomínio é primordial para garantir de harmonia e segurança. Assim, essa deve ser uma das principais preocupações do síndico. Elevadores, para-raios, rede de gás, piscinas e sistema de prevenção contra incêndios são apenas alguns dos itens que devem entrar na sua checklist de manutenção periódica condominial.

Leia mais:

Manutenção do condomínio: 7 coisas que você não pode esquecer

Manutenção preventiva predial online no TownSq

Tenha uma boa estratégia de comunicação

De acordo com Peter Druker, mais de 60% dos problemas e conflitos de uma organização, como é o caso do condomínio, estão ligados a falhas de comunicação. Portanto, não deixe que isso seja um empecilho na sua trajetória de síndico do condomínio.

Utilize comunicados e circulares para manter contato com os moradores. No entanto, a tecnologia ainda é a melhor opção para manter uma linha de comunicação direta entre síndico e condôminos. Softwares de gestão condominial são uma boa opção para facilitar essa relação.

Leia mais:

Melhorando a comunicação interna

Como saber que a comunicação do síndico está ruim?

Agora que você já sabe o básico sobre a profissão de síndico, confira o nosso Guia Definitivo do Síndico de Sucesso!

Scroll Up