Saiba todos os cargos e funções dentro de um condomínio

Uma parte importante da gestão de funcionários está na organização dos cargos e funções dentro de um condomínio. Para que tudo funcione de maneira correta, é essencial que o síndico e os prestadores de serviço saibam com clareza quais as suas atribuições no ambiente condominial. Pensando nisso, preparamos este artigo sobre os cargos no condomínio e quais são as suas funções.

Entenda o que faz um encarregado de condomínio, quais as funções de supervisor de condomínio e muito mais com esta publicação. Vamos lá?

Quais são os cargos e funções dentro de um condomínio?

Gerente predial, auxiliar de serviços gerais, zelador, subsíndico,… São diversos os cargos no condomínio e às vezes fica complicado saber qual o papel de cada personagem dentro desse universo. É natural que os moradores – e até mesmo os próprios prestadores de serviço – fiquem confusos na hora de delimitar as obrigações de cada um.

Os cargos no condomínio, bem como as funções de cada atuação, são definidos pela Convenção Coletiva de Trabalho entregue anualmente pelos sindicatos de empregados de edifícios ao Ministério do Trabalho. Em resumo, o documento estipula quais são as tarefas relativas a cada cargo no condomínio e demais questões trabalhistas, como benefícios, pisos salariais, entre outros.

Antigamente, os funcionários contratados por condomínios residenciais eram legalmente considerados empregados domésticos. No entanto, essa questão foi alterada pela Lei Federal 2.757/56 e, com a mudança, os cargos no condomínio passaram a ser resguardados pela legislação trabalhista. Isso significa que todas as gestões condominiais devem respeitar e garantir os direitos dos funcionários de condomínio.

cargos funções condominio sindico

Levando esses detalhes em consideração, montamos uma relação sobre os mais comuns cargos no condomínio e suas funções:

Síndico

Em primeiro lugar, vamos falar sobre o principal líder do condomínio. O síndico é o responsável legal pela gestão e administração do empreendimento, além de ser coordenador dos demais cargos no condomínio. Dessa forma, o condomínio poderá optar por um síndico morador ou contratar um síndico profissional.

Saiba mais sobre as funções do síndico em:

Responsabilidades do síndico: conheça todas as funções e obrigações

Subsíndico

Por sua vez, o subsíndico é um cargo não obrigatório no condomínio, mas bastante popular em diversas gestões. No geral, a convenção e/ou o regimento interno do condomínio estipulam se há necessidade de o condomínio contar com um subsíndico.

Bem como o síndico, o subsíndico é escolhido em assembleia geral. Da mesma forma, ele também atuará como um auxiliar nas questões administrativas e rotineiras do condomínio. Além disso, é o subsíndico quem assume o papel de gestor do condomínio na ausência do síndico, como em caso de férias, renúncia ou falecimento.

Zelador

Quando ocorre algum problema no condomínio, é normal que os moradores chamem o zelador. Porém, nem tudo pertence ao escopo das atribuições do profissional. A principal função do zelador é coordenar o dia a dia no condomínio e garantir que tudo funcione corretamente. Faz parte das atividades do zelador:

  • Fiscalizar o uso das áreas comuns do condomínio;
  • Garantir o bom funcionamento dos aparelhos de uso comum, como academia ou piscina;
  • Fazer a manutenção das instalações elétricas e hidráulicas do condomínio;
  • Comunicar o síndico sobre irregularidades que ocorrerem;
  • Coordenar o trabalho dos demais empregados;
  • Distribuir tarefas diárias da equipe de limpeza;
  • Fazer supervisão das obras e reformas dentro do território do condomínio;
  • Notificar os moradores sobre problemas estruturais que podem ocorrer nas unidades. Por exemplo: falta d’água ou interrupção do funcionamento dos elevadores;
  • Auxiliar na identificação de vazamentos nos apartamentos.

Gerente predial

Diferente do zelador, o gerente predial atua tanto em questões operacionais quanto nas administrativas. Esse cargo no condomínio normalmente está presente em condomínios de alto padrão ou com muitas unidades. Algumas funções do gerente predial são:

  • Gerenciar serviços de manutenção;
  • Administrar os contratos do condomínio;
  • Efetuar relatórios, cotações e orçamentos;
  • Realizar compra de materiais para o condomínio;
  • Gerenciar e instruir funcionários;
  • Elaborar circulares e comunicados;
  • Contribuir no planejamento financeiro;
  • Fiscalizar a portaria e segurança do condomínio.

Apesar de ter obrigações semelhantes ao zelador e até mesmo ao subsíndico, o gerente predial se difere por ser uma profissão que reúne ambos os lados da rotina condominial: burocrática e operacional. Ao contrário do subsíndico, esse prestador de serviço não assume o papel do síndico na ausência do gestor e nem precisa ser eleito em assembleia.

Auxiliar de serviços gerais

Resumindo, o auxiliar de serviços gerais tem a função de detectar e resolver problemas da rotina condominial. Também chamado de ‘encarregado de manutenção’ ou ‘encarregado do condomínio’, ele é o responsável por resolver as mais variadas adversidades dentro do ambiente condominial. Esse profissional é muito indicado para condomínios pequenos, onde contratar um zelador pode se tornar caro demais.

As atribuições do auxiliar de serviços gerais em condomínio são:

  • Identificar problemas no condomínio que precisam ser resolvidos. Por exemplo: goteiras, infiltrações, troca de equipamentos, etc.
  • Solicitar orçamentos e acompanhar reparos dentro do condomínio;
  • Revisar o sistema elétrico e hidráulico, buscando evitar futuros problemas;
  • Realizar as vistorias e manutenções periódicas.

Apesar de ser uma atividade com funções bastante amplas, o condomínio precisa cuidar para que não exista acúmulo de funções. Por exemplo, se o auxiliar de serviços gerais também ficar responsável pela limpeza do ambiente, será necessário documentar a dupla função na carteira de trabalho. Assim, o condomínio evita as chances de problemas judiciais.

Auxiliar administrativo de condomínio

Por outro lado, há o auxiliar administrativo do condomínio. Também conhecimento como “assistente de condomínio”, esse profissional realiza tarefas administrativas em prol do empreendimento.

Descubra as funções de auxiliar administrativo de condomínio:

  • Escrita e envio de cartas de advertências ou multas;
  • Elaborar notificações e comunicados aos moradores;
  • Dar suporte nas reuniões de assembleia;
  • Acompanhar questões financeiras e contas a pagar;
  • Organizar documentos administrativos, contas e contratos;
  • Ajudar no controle à inadimplência e na confecção dos boletos da taxa condominial;
  • Organizar a reserva de áreas comuns, como salão de festas;
  • Manter comunicação com os condôminos, prestadores de serviço e fornecedores.

Recepcionista de condomínio

Para condomínios comerciais, é essencial contar com uma boa equipe de recepcionistas. A prática garante o alto padrão de profissionalismo e atendimento, além de ser um diferencial no dia a dia do condomínio.

Saiba o que faz uma recepcionista de condomínio:

  • Recepção e atendimento do público;
  • Realizar o controle e cadastramento dos visitantes;
  • Notificar os escritórios sobre a chegada de visitantes;
  • Fazer o controle das correspondências e entregas;
  • Esclarecer dúvidas dos condôminos, visitantes e síndico;
  • Controlar as chaves das áreas comuns, como sala de reuniões, copa ou terraço.

Porteiro

Dono da portaria, o porteiro é aquele funcionário que já é tradicional nos condomínios. Apesar da semelhança com o  cargo de recepcionista, os porteiros geralmente são utilizados em condomínios residenciais.

Entenda quais são as funções do porteiro:

  • Notificar a chegada de visitas ou entregas através de interfone;
  • Conferir se o visitante está autorizado a subir na unidade;
  • Receber a correspondência dos condôminos;
  • Realizar o cadastramento dos visitantes e prestadores de serviço que chegarem ao condomínio;
  • Ficar alerta sobre possíveis falhas na segurança do condomínio.

Apesar de muitos moradores abusarem da relação com o porteiro, o profissional não deve:

  • Abandonar a portaria para realizar atividades para os moradores;
  • Guardar chaves ou demais objetos na portaria;
  • Deixar que uma determinada pessoa entre sempre sem autorização;
  • Manobrar carros na garagem.

Supervisor de condomínio

Também conhecido como ‘supervisor predial’, esse cargo no condomínio une algumas questões do auxiliar administrativo, de serviços gerais e do gerente predial. Dessa maneira, o profissional é encarregado de manter a ordem no condomínio e fazer a supervisão do trabalho dos demais colegas funcionários. Suas funções são:

  • Supervisionar equipes de limpeza, portaria, segurança, jardinagem, etc;
  • Acompanhar orçamentos e manutenções no condomínio;
  • Fazer a contratação de serviços e reparos;
  • Registrar faltas e atrasos dos funcionários, fiscalizar o ponto;
  • Elaborar relatórios para o síndico;
  • Ajudar na elaboração do planejamento e previsão orçamentária;
  • Realizar vistorias e resolver problemas estruturais dentro do condomínio;
  • Garantir o cumprimento das normas internas.

Vigias

A presença de vigias no condomínio é crucial para garantir a segurança dos moradores e da propriedade. Dessa forma, é natural que os vigias sejam escalados para trabalhar apenas no período da noite. É importante que esses profissionais não fiquem presos à portaria e façam rondas constantes.

Pronto! Agora você já conhece as funções dos principais cargos do condomínio. Para conferir quais são os cargos obrigatórios no imóvel que você gerencia, confira as normas presentes na convenção do condomínio e no regimento interno.

No caso de dúvidas, é indispensável a consulta às informações oferecidas pelo sindicato de funcionários de condomínios da sua região. E, claro, sempre obedeça às regras da legislação trabalhista.

Baixe o nosso Modelo de Deveres do Porteiro e garanta uma portaria eficiente para o seu condomínio!

Scroll Up