Infiltração no apartamento: dicas práticas de como resolver

infiltração no apartamento

Um dos grandes vilões para os moradores de condomínios são as infiltrações. Elas incomodam até mais que o barulho dos vizinhos ou do salão de festas. Isso porque elas danificam a estrutura das edificações, aumentam os custos com a água e são um problema que se não for resolvido no início pode trazer muitos prejuízos para o condômino e para o condomínio. Por isso é preciso estar bastante atento aos primeiros indícios de infiltração no apartamento, identificar o foco dela e em seguida comunicar o síndico ou a administração do condomínio. Em um primeiro momento, identificar uma infiltração não é nenhuma tarefa muito complicada.

4 sinais são bem evidentes como:

  1. Umidade na parede
  2. Manchas escuras no teto do banheiro
  3. Pintura descascada
  4. Mofo

Nesses casos, é aconselhável que você procure um profissional capacitado para identificar o quanto antes a origem do vazamento. Normalmente, os zeladores do condomínio possuem um conhecimento prévio para fazer essa identificação inicial. As administradoras também devem possuir prestadores de serviços autorizados que podem ser contratados pelo morador para resolver o problema.

E o que faço quando descobrir uma infiltração no apartamento?

  1. Verifique se a infiltração ocorre numa parede interior ou exterior;
  2. Elimine a possibilidade dos bolores existirem por causa da condensação, verifique no exterior se há fissuras ou alterações que possam provocar ou indicar a existência de uma infiltração;
  3. Chame o zelador do condomínio ou uma prestadora de serviço autorizada para identificar o foco e fazer um relatório do problema;
  4. Com o foco da infiltração no apartamento identificado, envie um ofício ao síndico ou a administradora do condomínio informado o problema;
  5. Se a origem for em outro apartamento, o ofício deve ser enviado para o condômino responsável.

Agora com o problema identificado, vamos pra segunda parte.

De quem é a conta da infiltração?

  • Caso a infiltração tenha se originado no apartamento do condômino, ele deve arcar com todas as despesas.
  • Se ela vier de alguma área comum, deve-se reportar imediatamente ao síndico para que ele tome as medidas necessárias. Nesse caso, é o próprio condomínio quem arca com as despesas.
  • Quando o problema originar na unidade do vizinho, ele será o responsável pelos custos.
  • No caso de imóvel alugado, o proprietário deve arcar com as despesas quando a infiltração no apartamento ocorrer devido ao desgaste natural da estrutura.
  • Se o inquilino fizer alguma reforma e acabar perfurando o encanamento, então ele terá que pagar o conserto.

Quando uma infiltração no apartamento surge sempre gera muita dor de cabeça, então é preciso atenção tanto dos moradores quanto do síndico. Por isso, manutenções e vistorias constantes na estrutura do condomínio são importantes para evitar essas infiltrações.

Fazer a troca de encanamentos muito antigos também pode ajudar a evitar que a infiltração no apartamento ocorra. E, embora essas ações devam partir da equipe gestora, o morador deve fazer sua parte cobrando nas assembleias que seja dada extrema atenção para essa parte estrutural do condomínio.

E então, essas dicas te ajudaram?

Baixe aqui o modelo de Carta de Notificação de Vazamento. é gratuito 😉

 

  • Pingback: Infiltração em apartamento: dicas práticas de como resolver - Marido de Aluguel Jaraguá()

  • Pingback: Infiltração no apartamento: dicas práticas de como resolver()

  • cacau

    Como fica a questao, quando quebraram o apartamento do vizinho q sofreu o dano e apenas depois comunicaram o condomino de cima sobre a possibilidade de o problema ser originario dele? Como o vizinho q possivelmente esta provocando o dano, sem saber, pois nao fez obra e talvez a infiltração se da no rejunte, respoderá/ Esta correto ele assumir a quebradeira que fizeram antes de investigar a rede vertical?

    • TownSq

      Oi, Cacau! O procedimento ideal nessa situação é que o síndico peça uma investigação para um profissional especialista no assunto. O laudo deve ser apresentado para os envolvidos indicando a origem do problema. Só depois disso, o condomínio, representado pelo síndico, pode realizar a cobrança para o apartamento responsável pela origem do vazamento.
      Abraços