Coronavírus no condomínio? Saiba como prevenir e evitar

Os casos do novo coronavírus no Brasil continuam crescendo: até sexta-feira (13/03), haviam sido confirmados 143 casos do COVID-19 no Brasil, de acordo com balanço que agrupa dados do Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais e o Hospital Albert Einstein. Na quarta-feira (11/03), a Organização Mundial da Saúde declarou pandemia do coronavírus, o que significa que a propagação dele está ocorrendo rapidamente.

A maioria dos casos continua sendo de pessoas que contraíram o vírus no exterior. Apesar disso, todo o cuidado é pouco, principalmente em espaços de grande circulação. O condomínio pode ser um desses espaços, em especial os comerciais. A boa notícia é que medidas simples conseguem diminuir o risco de propagação do coronavírus em condomínios.

Nesse post você vai conferir:

5 dicas para a prevenção do novo coronavírus no condomínio

O que é o novo coronavírus (COVID-19) e como ele é transmitido?

Quais são os sintomas da COVID-19?

 

5 dicas para a prevenção do novo coronavírus no condomínio

  • Antes de tudo: comunique os moradores

Propagação só se for de informação. Existem diversos métodos que diminuem o risco de contato de alguém com o novo coronavírus. Mas, para terem efeito, é preciso primeiro divulgá-los da melhor maneira. Através de uma circular, por exemplo, o síndico poderá compartilhar dicas com os moradores.

Preparamos um modelo de circular com dicas para os moradores. Uma forma fácil de divulgar é a partir do TownSq, que possibilita a criação e divulgação de circulares de maneira digital em poucos segundos. Para quem tem acesso, o síndico pode escolher montar no aplicativo do condomínio e divulgar em poucos segundos.

Baixe a versão pdf do modelo de circular sobre o Corona Vírus

Abaixo, você confere dicas pensada para o síndico. São medidas para aplicar no condomínio.

  • 1. Evite tocar no rosto

Esse detalhe merece atenção porque o vírus pode estar na sua mão e chegar ao seu rosto através do toque. Essa talvez seja a dica mais difícil de aplicar. Parece fazer parte de nossa natureza humana. Mas existem técnicas para, ao menos, diminuir a recorrência desse comportamento. Uma delas é cuidar a quantidade de vezes em que isso acontece, para identificar as origens desse reflexo.

 

  • 2. Álcool gel disponível

Toda vez que um vírus novo se espalha pelo planeta, o álcool gel volta a receber destaque. Não é por menos, este material evita e corrige a presença de bactérias e vírus na região aplicada. Você pode deixá-lo disponível em locais de circulação do condomínio através da própria embalagem ou inserido em um suporte.

 

  • 3. Lavar as mãos é preciso

Além do álcool gel, sabão e água continuam sendo ingredientes essenciais para lavar as mãos e mandar bactérias e vírus pelo ralo. Portanto, se seu condomínio possui banheiros em áreas de uso comum – salões de festas, por exemplo – ou áreas dedicadas à equipe, sugerimos manter sabão e papel sempre há disposição. O tempo ideal para esse exercício de lavagem é entre 15 e 20 segundos. Para ajudar no processo, você pode imaginar ou cantar uma música que tenha essa duração: “parabéns”, por exemplo.

 

  • 4. Limpeza

Manter o condomínio limpo é importante sempre. Mas o momento exige maior cuidado com os locais fechados e de grande circulação, como o elevador. O corrimão, por exemplo, e outras regiões de toque constante, também merecem o mesmo cuidado. Esse cuidado pode ser uma limpeza das superfícies com álcool várias vezes o dia, conforme a quantidade de pessoas que ali circulam e os períodos de pico em movimento.

 

  • 5. Evite aglomerações

O Ministério da saúde recomenda evitar aglomerações. Portanto, recomenda-se ao moradores avaliar a realização de eventos no salão de festas, por exemplo. Condomínios no Espírito Santo, por exemplo, estão recomendando a não utilização dos espaços comuns onde ocorrem aglomerações.

 

Uma vez aplicadas essas medidas no seu condomínio, as chances do vírus se espalhar entre moradores e aqueles que circulam por lá será menor. Vale ressaltar que o bom senso deve prevalecer nas atitudes de contenção do novo coronavírus no condomínio. Um condomínio em São Paulo virou exemplo de exageros para a proteção contra o vírus no mês passado.  Ele divulgou um comunicado recomendando, a funcionários chineses de uma empresa localizada lá, o “uso de máscaras cirúrgicas”, a “utilização apenas do elevador privativo” e “higienização das mãos com álcool gel”. O condomínio alegou ter retirado o documento dois dias depois.

Enquanto aguardamos novidades quanto ao número de casos no Brasil e as medidas e recomendações de saúde pública a serem tomadas para conter e tratar o vírus, o síndico que atentar os cuidados presentes aqui já terá adotado uma atitude em relação a pandemia, ao menos no âmbito do lugar que cuida.

 

O que é o novo coronavírus (COVID-19) e como ele é transmitido?

De acordo com o Ministério da Saúde, o novo agente do coronavírus foi detectado no final do ano passado na China. O vírus é da família Coronavírus (CID10) e provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

A investigação da transmissão do vírus segue em andamento, mas já é detectada a transmissão a partir de pessoas contaminadas via gotículas respiratórias ou contato. Quem estiver em menos de um metro de distância de uma pessoa contaminada corre o risco. 

 

Quais são os sintomas da COVID-19?

De acordo com o Ministério da Saúde e OMS (Organização Mundial da Saúde): os sintomas podem ser semelhantes aos de resfriados, envolvendo febre, tosse e dificuldades respiratórias. Alguns casos podem apresentar também infecção do trato respiratório inferior como pneumonias. 

Sintomas mais comuns do coronavírus:

  • Dificuldades respiratórias
  • Falta de ar
  • Febre
  • Tosse

Em casos mais severos a infecção (COVID-19) pode causar:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda grave (SARS)
  • Falha nos rins
  • Morte

Evolução do coronavírus no mundo

Neste site (em inglês) você pode verificar a evolução do coronavírus no mundo (e com detalhamento em alguns países) em números e gráficos.

 

E você, já aplicou medidas para evitar o contágio do novo coronavírus no seu condomínio? Já observou cuidados em outros condomínios? Deixe seu depoimento abaixo.

Scroll Up